quinta-feira

Super-ação

Dicas para catalisar (deixar mais rápido) o processo de superação do HIV.

1) A primeira ação deste processo é se aceitar. Aprender a se amar, com todas as suas questões; Faça sexo com você, se beije, se ame.
2) Busque filtrar seus pensamentos. Lembre-se que mais de 70% deles apenas surgem para compor um botão automático que libera seus medos. Ou seja, converse com seus amigos sobre seus medos. Eles têm melhores condições para te alertar sobre mudanças físicas, riscos e possibilidades. Isso ocorre porque o nossos pensamentos já estão contaminados com um vírus social que se transforma numa lente, cuidado com ela! Se necessário, busque ajuda de um profissional.
3) Sintonize-se com o mundo. Busque sentir energia nas coisas que desempenha. Capte boas energias das pessoas e liberte-se de suas tensões e de pensamentos automáticos. Conecte-se a parte boa das pessoas.
4) Lembre-se, você é sempre mais bonito sorrido. Saia para sacudir essa energia negativa. Lembre-se de tentar entrar sempre no clima do lugar que escolheu frequentar. Se não entrar vá pra casa e espere um momento melhor para se apresentar as pessoas. O amor próprio é o primeiro passo para amar alguém.
5) Não se menospreze. Acredite que é possível superar esses obstáculos. Vá à academia. Isso vai te ajudar a se sentir bem com seu corpo e com sua alma. Além disso ajuda a lidar com possíveis colaterais da medicação.
6) Beije e faça sexo! Você tem direitos sexuais e de ser feliz, sempre fazendo sexo com mais proteção, usando camisinha, especialmente se houver penetração. Lembre-se que sexo é um processo longo e saudável. Conheça suas zonas de prazer e explore cada cm dela.
7) Esse processo de descoberta do HIV te deixa muito sensível. Isso é válido para toda e qualquer tipo de relação: familiar, amorosa, amigos, trabalho, etc. Cuidado com falsos amigos, falsos amores, falsos colegas de trabalho. Uma pessoa carente e sensível pode se machuicar com eles. Não se deixe iludir.
8) Se perceber que não está aguentando a barra busque ajuda profissional. Um psicólogo ou grupos de apoio podem ser boas alternativas. Amigos são importantes, mas eles também possuem possibillidades limitadas para te ajudar.
9) Tenha atitude diante da vida. Não seja passivo (sexualmente vale tudo, risos). Conte com alguém para lhe ajudar a superar os obstáculos. Muitas árvores aparecerão no caminho, e a escolha de superar essa barreira é sua. Você pode ficar parado, doente, ou se mexer. Não é fácil, mas não é impossível!




4 comentários:

FOXX disse...

bom te ver falando assim. no que precisar de ajuda pra fazer qualquer uma dessas coisas. estamos aqui, viu?

Alan disse...

Oi, rapaz!
Vi seu blog no "TPM" do Fred e sai lendo descontroladamente em uma madrugada boa parte do conteúdo.
Não tenho palavras pra dizer como me senti, nem para expressar a admiração que tive por tua iniciativa em falar abertamente de algo que a sociedade insiste em manter na ala do preconceito!
Definitivamente, parabéns pela força, por seguir em frente e por deixar esses relatos que com certeza ajudam muita gente.
Abraço!

Alguém Por Aí disse...

Alan, obrigado pela visita e por ter me lido numa madrugada. Fico feliz em colaborar com a reflexão dessa questão. Volte mais vezes! Fox, obrigado pela disponibilidade.

Cara Comum disse...

Isto aqui vale pra todo mundo, né?? Uma coisa que aprendi nesse blog é que nós humanos estamos menos distantes uns dos outros do que pensamos... Somos todos tão iguais!

Parceiro, estamos aí pra se ajudar mutuamente, né?