terça-feira

O sabor da rejeição

Sentindo a sensação da rejeição na pele. Cada virada de rosto, cada desejo contido e cada negação dirigida a mim é sentida com um grau de dor que não se expressa. Dor que impulsiona meu peito e de alguma forma me aprisiona. Sou prisioneiro do outro. Dor calada, aperta meu peito, exprime meus pensamentos. Me coloca num lugar de destaque. Me destaca de mim mesmo. Me protagoniza e me vive.
A dor me engessa, me canoniza, me evoca. Ela me ora, me sustenta, me joga lugares e caminho. O gosto da dor contida.
Disfarço mais um pouco. Penso por quanto tempo a espera de um tempo para não pensar.  


2 comentários:

FOXX disse...

ê vontade de proteger esse garoto.

Cara Comum disse...

Olha, eu se fosse vc tentava (eu sei, é difícil) focar nas pessoas que te amam e não nas que te rejeitam. Garanto que, se a primeira lista não for maior em quantidade, é melhor em qualidade! ^^

Te amo!