quarta-feira

Virologia da vida

As vezes a sensação é a de que nunca mais conseguirei me adaptar a essa vida! Instabilidade é um imperativo que impulsiona meus pensamentos para um abismo.
A sensação de queda é freqüentemente interrompida pela dor que apenas o contato com chão causa.
Debaixo dos pés sobram desesperados momentos. Na cabeça a memória de um passado.
Enquanto não for possível me encerrar, vou buscando me tolerar. Atuar, atoar, tatuar.
Quem te tolera? Quem te suporta? As vezes me sinto uma faca afiada, capaz de cortar qualquer pessoa que não saiba me manipular.
Como me delegar para qualquer pessoa se nem eu mesmo me sei.
Projetar, trabalhar, estudar, viver, odiar, amar.  Vida linda e encantadora!
Sonho para ser enganado e sou enganado para sonhar. A quarentena existe e esta aí. Ninguém admite, mas todos fazem parte do mesmo; eu mesmo.
Chamamos de arte a dor alheia. Rabiscos de vida diante de milhares de mortos, todos num só ser.
Definitivamente não escolho! Fui escolhido. E se o não escolher for realmente uma escolha?


4 comentários:

FOXX disse...

queria de verdade poder te ajudar mais a passar por isso, me sinto impotente vendo tudo daqui, de tão longe, e não poder fazer nada.

Ro Fers disse...

Não sei se tu vive uma fase de adaptação, aceitação, revolta, mas lembre-se que você tem pessoas ao seu redor que te adoram.
Uma dúvida: Será que você, sem querer não está descontando algo nas pessoas ao seu redor?
Caso a resposta seja sim, é uma situação complicada, mas nada fora do comum, afinal não agimos assim, eu mesmo às vezes sou assim, desconto nos outros...
Caso sua resposta seja não, parabéns...

Estou de acordo com o comentário do Foxx.
Forte abraço garotão!

Cara Comum disse...

hummmmm...

A palavra vírus vem de "veneno" em latim. Nesse sentido, todo mundo tem um vírus, um veneno em si. Todos nós temos uma faca afiada pronta pra machucar o outro. Todos nós somos observados de longe, com um certo receio e todos nós somos "escolhidos" conforme o "freguês" julga que é capaz de suportar da nossa dose e ainda sim sobreviver.

Nosso desafio é se encontrar no meio disso. Se equilibrar nesta corda bamba e encontrar uma forma de superar nossas deficiências em nome do nosso próprio benefício.

Essa é uma experiência humana dolorosa, eu sei. Mas é humana. Não se sinta objeto, menos humano inferior. Vc é um lindo e não se esqueça do seu valor e das pessoas, que como eu, te amam.

Sinta raiva, quando for preciso. Chore, quando preciso. Grite, quando for preciso. Revolte-se quando for preciso. Escreva, quando for preciso, Se cale, quando for preciso. Viva o que for preciso em cada momento e o que vc tem direito de viver. Eu tô torcendo por vc!

Beijos!

Fred disse...

Vem cá que eu te manipulo de um jeitinho que tu vais gostar e esquecer do resto... vem... hehehe!
Querido, fooorça na peruca e se meu humilde bloguinho consegue melhorar teu humor... POSSO*SABER*PORQUE*FICAS*TANTO*TEMPO*SEM*APARECER?!?!?!? Vem mais seguido, vem! Saudades de tu, gatoso (gato + gostoso)! Hehehehe!