sexta-feira

Sabe quem eu descobri que tá com AIDS??


O que leva uma pessoa a pesquisar a sorologia para HIV de outra pessoa?

Nunca na minha vida fui de querer saber se alguma pessoa do meu convívio social tem ou não HIV.  Sempre critiquei essa atitude com toda força, e sempre que pude reprimi amigos quando percebia que iniciavam essa obsessão em saber se fulano ou ciclano tem AIDS.
No momento em que passo a estar do outro lado da moeda tudo isso passa a agir diretamente nos meus sentimentos e ser minha realidade. Não mais como espectador, mas como uma parte da história: o estigmatizado. Por não viverem essa realidade (a do estigma) algumas pessoas simplesmente não se importam com as consequências do "contar".
Lamento que recentemente questionaram minha condição sorológica... e por quê? Suspeitaram que eu fosse o autor desse blog. Sim! Acredite. Acessaram meu blog e fizeram questionamentos a um amigo e sua reação denunciou minha condição.
Como se já não bastasse a carga de alteração de humor que tenho tido como efeito colateral da medicação, tenho também que lidar com fofoquinhas de pessoas que nem tenho tanto contato.
Me deu uma vontade louca de não sair de casa, de me isolar mais do mundo, e de fugir dessa realidade: a língua alheia. 
Por um tempo pensei em apagar o blog. Depois pensei que não iria me colocar deste lado e permitir que façam o que quiser comigo
Venho aqui pra dizer: Sou soropositivo, e to cansado de lidar com isso. Como se não bastasse todo conflito interno superado, ainda tenho que me tornar protagonista da novela: “O novo soropositivo do mês”. Além de fornecer dados acerca da merda da política de prevenção brasileira, nada nos acrescenta. Isso sem falar na política de enfrentamento ao estigma.
Esses dias ouvi um médico dizer: "O Brasil é maravilhoso, tem 21 medicamentos disponíveis para AIDS. Quando um paciente meu descobre eu falo que pode ficar tranquilo com e viver  NORMALMENTE com os medicamentos". Como se a notícia em si de saber da contaminação e os preconceitos não fossem tão graves quanto a doença. O alto índice de suicídas e depressivos já falam por si.
Para você que gosta de saber da condição sorológica dos outros: vai se fuder!! Sinto uma raiva,  ódio, e com vontade de mandar você para “o raio que o parta”.


4 comentários:

FOXX disse...

essas pessoas são tão idiotas! tão idiotas! queria poder te proteger delas, de verdade, meu qrido, de verdade. queria que fosse possível filtrar essas pessoas para vc e não deixar nunca que elas possam te machucar.

Anônimo disse...

sávio Flávio
Olá! Sempre passo por aqui, mas nunca comentei nada, assim como em diversos outros blogs, mas neste caso em particular nunca escrevi pq nunca entendi ao certo o que eu sinto quando leio seus posts! Tento entender como vc está se sentido, mas depois penso em mim mesmo e como eu me comporto diante de algum conhecido que seja soropositivo para o HIV ou das vezes que fiz o exame e fiquei neurótico até saber do resultado... E nunca escrevi pq não queria ser hipócrita nem cruel! Acredito que deve ser realmente bastante complicado ter que lidar com questões sobre contar ou não para o parceiro, se sentir rejeitado e discriminado por conhecidos virtuais, médicos, profissionais, amigos ou ser vitima de fofoca! Enfim...
Mas o que eu queria falar é que sua história mexe comigo (acho que afeta a todos os gays, ainda), pois meu namorado (3 anos de namoro) que amo muito tem um ex que é soropositivo para HIV e ele é extremamente presente nas nossas vidas e eu me sinto sufocado, odeio ele por perto, mas meu namorado não consegue se afastar, pois acha que seu ex vai sofrer muito... eu não concordo ele ta bem de saúde, é lindo, malhadíssimo, vida profissional a mil, mas não esquece meu namorado, acho que se prende na sua condição, na verdade acho que usa esta condição para não nos largar ...
Fico querendo entender se ele ta conseguindo viver bem, pq que o HIV o fragiliza tanto, digo só o fato de ter HIV não deveria deixa-lo em um patamar diferente dos outros exs ou dos meus exs... Penso que isso tbm é uma forma de discriminação e covardia!
Desculpa se falei nada com nada, mas eh como falei não sei bem o que penso sobre td isso, mas mexe demais com minha cabeça!
Grd abraço

Sávio Flavio

Alguém Por Aí disse...

Sávio,

Obrigado pelo seu comentário. Lhe desejo sorte com seu namorado. Me parece, mas afirmo que apenas me parece, que o terceiro elemento se aproveita da doença para ter seu namorado por perto. Ele é sarado? hummm Manda ele me procurar. ;)

Cara Comum disse...

Olha, amei essa postagem! A revolta pode ser doce! ;)