quarta-feira

O outro

Tenho desejo de mudanças. Tenho vontade de ter vontade de viver. Aspiro sair do sofrimento. Não sei mais como me reinventar.  Me sinto uma bomba atômica. A sensação é de que a explosão pode ser a qualquer hora.

Tudo em função do social. Que preguiça de viver em sociedade. Queria encontrar um lugar seguro para ficar a sós com minha solidão. Me sinto muito limitado ao olhar do outro.  Ainda me dói ser vítima de fofocas. Isso me faz pensar em quanto tempo mais conseguirei me manter longe da crítica alheia.

Meus medos estão no outro. Não tenho medo da morte, nem desejo. O poder que o outro tem sobre mim é o que me consome.  A capacidade do ser humano em ser destrutivo é o que mais me angustia.

Não, não foi sempre assim. Até então nunca tive problemas com o outro. Nunca neguei minha sexualidade, por exemplo, nem nunca quis esconder algo que fosse intrinsecamente meu.

Hoje sinto essa necessidade, especialmente por saber como posso ferir minha família.

Existe algum lugar em que eu possa me encontrar comigo mesmo? Como sair do mundo em que os outros te definem, julgam e limitam?  Como fugir da fatídica curiosidade alheia? Quero ser só. Quero só ser!


4 comentários:

FOXX disse...

eu te entendo tão bem.
qria de verdade te dar um longo abraço, só pra vc poder se esconder dentro dele, o quanto sentisse que precisa.

Cara Comum disse...

É por isso que é preciso estar numa constante guerra pela paz. Lutar todo dia pela própria dignidade e pelo próprio respeito.

O homem destrói e também constrói. O que a gente pode fazer é seguir tentando a cada dia buscar um pedacinho a mais de paz pra, depois de bastante tempo, ver que acumulou o bastante pra nos satisfazer. E aí, é continuar defendendo o que é nosso com força...

Seja e brilhe! Tua luz é muito mais bela do que vc imagina...

Um beijo, meu querido!

Filosofando... disse...

Nossa você sumiu em, qualquer hora vamos bater um papo! Adorei este conto seu aqui. Sei que não é fácil, também vivo isso na pele, como sabe... Mas, to dando aula de sociologia e redação e vou utilizar seu conto como exemplo, ok?

Anônimo disse...

Pode utilizar. Por favor, cite a fonte. Vamos bater um papo sim. Abraços! Alguemporai com preguiça de logar. Heheheh