quinta-feira

Lí: Pois Diz Trofia

Nesse um ano e pouco de vivência com HIV consegui superar muitas coisas. Penso que aprendi muito com a doença e consegui elaborar alguns de meus preconceitos e medos.

Entretanto um medo ainda se faz presente e é uma constante quase diariamente na minha vida. A lipodistrofia é, sem dúvidas, a única coisa que ainda me faz pensar em desistir. É o que mais me joga pra baixo e o que mais me deixa em dias de depressão.

Recentemente recebendo uma visita:

- Como você emagreceu! Dá pra ver no seu rosto.

Obervação: engordei um quilo desde minha última consulta.

Tudo bem, tenho malhado e isso altera o corpo. A questão é que essa fala junto com algumas fotos recentes que tirei do meu rosto alimentaram em mim a crença de que meu corpo está mudando.
Esse pensamento é muito auto-destrutivo. Nesses dias como hoje, chego do trabalho, escuto Elis, fico triste, não vou malhar, não atendo ligações, não ligo a televisão e nem macoha fumo mais, pois resolvi parar.

Sigo na esperança de que tudo isso seja apenas fruto da minha imaginação. Não queria carregar comigo esses pensamentos. Não quero carregar o HIV no meu rosto e não queria ter pensamentos que discriminam quem tem esse terrível colateral. Tenho medo do futuro, tenho medo de mim e tenho medo das pessoas. As vezes me sinto fraco. E tenho vontade de deixar esse vento me levar.

Amanhã eu acordo e vejo que hoje foi apenas um dia ruim.



4 comentários:

FOXX disse...

eu aqui engordando feito um porco, vc emagrecendo, eu por problemas psicológicos, vc por problemas físicos... assim... não tenho nenhum objetivo em ficar falando isso não, só tow pensando alto mesmo...

Cara Comum disse...

Ai, como eu entendo esse vai e vem de força interior...

PS: Amo a Bjork!

Latinha disse...

Olá meu amigo!

Olha, apenas tome cuidado, nossas encanações tomam proporções enormes muitas vezes... e são apenas medos..

Pensamento positivo! ;-)

Abração!

Mabe disse...

Não tema, não se assuste, não desista, nunca!!!

Você é forte, vai saber vencer, sempre. Tenho certeza de que por trás dessas montanhas que estão impedindo a sua visão, dias melhores o esperam.
Corra até eles...com coragem e garra.

Seja forte, corajoso, e tenha sempre a cabeça erguida e confiante...o mundo gosta de pessoas assim.

Se precisar, pode contar.
Força. Sempre.
Um grande abraço.