domingo

Enfrentando a Hipocrisia Humana

As vezes tenho vontade de colocar minha foto aí nesse cantinho. Sabe, tentar encarar de frente as hipocrisias que me cercam e dar a cara pra bater.
Sei que essa decisão deve ser muito bem pensada, principalmente por envolver outras pessoas que amo. Fico imaginando, por exemplo, como seria a reação da minha mãe, que com uma alma de mãe italiana quase morre  com qualquer coisinha. Ela tem a capacidade de fazer uma tempestade numa gota d'água.

Sinceramente, tudo que me causa mais dor está ligado a revelação. Penso que poderia ajudar muitas pessoas se tivesse essa coragem. Contar para quem quisesse ouvir toda minha vivência.

Me preocupo com os jovens, que sentem-se impunes e imunes de qualquer situação. Não pensam nas consequências dos impulsos da juventude e se deixam iludir por um par de olhos bonito ou um pau grande. Antes fosse... nem esse beneficio secundário eu tive.  O sexo foi uma merda e ainda me deixou essa marca.

Fico muito confuso quanto a esse processo de revelação. Não me vejo escondido para sempre, mas certamente não conseguirei tolerar preconceitos que sei que terei que enfrentar. Já deu até pena do meu advogado. Ele é meio preguiça. Acredita que ele queria que eu redigisse um de meus processos pra ele? Até hoje nada.

Quando penso na revelação tento encontrar um objetivo. Surgem alguns: 1) Sempre admirei quem dá a cara; 2) Tenho uma necessidade de enfrentamento pessoal com relação a essa questão; 3) Seria uma forma de selecionar minhas amizades.

Outros contras: 1) Penso na minha mãe e na minha família; 2) Sei que não será fácil encarar alguns falsos amigos, ou ex-amigos preconceituosos; 3) Terei que lidar cara-a-cara com preconceito e a discriminação.

E você? O que faria nesta situação?


9 comentários:

Mabe disse...

Olá meu caro.

Situação difícil, mas, acredito que o amor de mãe supera tudo, tudo mesmo, mas entendo a sua preocupação.

Falsos amigos? Infelizmente o mundo está cheio deles, e uns vêm e outros vão. Selecionar as amizades é algo que fazemos ao longo da vida...algo meio natural.

Se expor? Todos somos expostos a todos os tipos de preconceitos ou pré-conceitos, como eu prefiro chamar, e ainda chegará o dia em que a sociedade será livre deles, mas por hora, basta sermos fortes e não nos deixar abater com isso.

Força, fé e coragem, sei que você decidirá pelo melhor, para você e todos os que ama.

Um grande beijo.

Alguém Por Aí disse...

Que energia gostosa! Obrigado.

FOXX disse...

nossa, é muito complicado mesmo. não vejo motivos para vc se expor por aqui, mostrar seu rosto no blog não vai fazer nenhuma diferença, amigo. porém, vc devia sim, começar, aos poucos a sair deste "novo armário", falar com suas irmãs, e seus amigos mais íntimos é uma boa ideia, com ajuda deles, contar a sua mãe tb, um passo de cada vez, obviamente, para que não seja muito traumático para vc. a discriminação e o preconceito vc vai enfrentar, de qualquer jeito, mas eu quero q vc lembre q vc tb enfrentou quando se assumiu gay e, apesar de dolorido, vc sobreviveu ao preconceito alheio não sobreviveu?

Freddie Butterman disse...

Nossa, é uma situação bem complicada... É como já disseram acima, é melhor você se preservar por aqui, talvez seja desnecessário por agora mostrar... Primeiramente seria melhor começar pela família e pessoas de sua confiança. É um assunto tão delicado, que talvez você possa lidar melhor se fizer terapia (não sei se você já faz), seria legal dar uma trabalhada no assunto com um profissional...

Bom, é isso. Força e tenha fé nas pessoas que estão contigo, o amor pode mudar até mesmo a visão delas (caso sejam preconceituosas).

Abraços

Anônimo disse...

Bem meu querido, eu passo pela mesma situação que você.
Eu não contei para minha mãe, nem meu pai e nem para ninguém da minha família.
Eu também não contei para nenhum amigo do trabalho, nem amigo de convivência.
Eu sou soropositivo desde 2008 e desde fevereiro de 2011 faço uso dos anti retrovirais.
Eu também sempre me cuidei e acabei me contaminando com o namorado, que hoje é meu marido.
Bem, porque não contei? Eu não contei pq acho que o custo é maior que o benefício. Simples assim. O fato de contar não vai mudar em nada no meu tratamento, não vai mudar o meu estado de saúde, vai trazer dor , tristeza, e sofrimento para minha família e para os meus amigos. Pra eles o HIV ainda é uma sentença de morte, pq eles não leem tanto sobre isso como eu e você lemos e portanto não são tão bem informados. Um outro motivo é que inevitavelmente vai vir aquela pergunta: mas quem pegou de quem?? e eu não quero trazer essa questão a tona, então por isso prefiro não contar.
Por isso eu faço tudo para que eles não venham a saber disso.
E sabe do que mais? Eu tento dar ao HIV a importância que ele tem ou seja é uma coisinha pequena que ficou dentro de mim, e que eu tenho de tomar alguns cuidados pra que ele não ganhe mais força que isso e só. Quando eu vejo que a peteca ta caindo, eu mudo o foco, penso em coisas boas, e tiro de dentro de mim forças pra não desanimar. Espero que você fique bem logo, e se quiser trocar ideia, se quiser conversar sobre o assunto, é só falar que eu te mando meu email. Bjs e uma ótima semana pra vc ... Binho

Ma disse...

Concordo em partes com o Foxx.

Acredito que sua família e os mais próximos precisam saber, e se já sabem, ai não vejo problema em "revelar" sua identidade aqui no blog.

Coloco esse "revelar" entre aspas por que pra muita gente isso é uma forma de identificar que existe alguém por trás do blog, mas também, por estarmos na web, nunca deixa de ser um alter ego. Acredito que essa questão da foto não importa tanto pra quem vê, e sim pra nós blogueirs, para percebermos que aquele é nosso espaço e faz parte de nossas vidas.

Enfim, boa sorte ai na decisao

Cara Comum disse...

Bom, apesar de aqui ser uma extensão da vida real e que aqui convivemos com um recorte seu, penso que, se vc quer mesmo "assumir" algo, a vida fora da internet deveria ser sua prioridade. Principalmente para quem mais te incomoda ter que "ocultar" essa informação: amigos mais próximos? parentes e familiares mais próximos? no trabalho?

Para os leitores que estão interessados realmente em suas ideias (e não em um rosto que para elas será tão anônimo quanto uma imagem de avatar qualquer) não faz diferença.

Para alguém mal intencionado, a divulgação de sua imagem na internet faz.

Então, minha pergunta é: por que assumir aqui e não na sua vida fora do ambiente virtual?

Anônimo disse...

Descobri a sorologia em março de 2013 e apesar do meu cd4 estar alto (1124) a cv era de mais de 800 mil copias. (O infeliz do medico ainda brincou dizendo que eu podia transmitir o virus ate por aperto de mão.)
Iniciei o tratamento com ARV em maio de 2013 e até hoje só um amigo, também positivo, sabe. Ah, meus travesseiros também sabem muita coisa.
Tenho muitos amigos, gays, extremamente preconceituosos em relação ao HIV, chamam os de sujos, de promíscuos, de escória, coisas assim.
Minha familia também não aceita, um dia ouvi um tio falando que deveriam criar uma falsa vacina pra matar todos, homens e mulheres.
Diante de tudo isso que está a minha volta so me resta uma coisa, me esconder ate ter condições de mudar de cidade, de país, de planeta...

Anônimo disse...

Querido Anônimo, gostaria de te pedir para não deixar essas circunstancia te definir. Espero que você consiga superar essas barreiras que o HIV coloca em nossas vidas. Te deixo um forte abraço, Alguemporai