sábado

Euro


Às vezes posso dizer que é estranho estar em outro país. Claro que meu inglês não ajuda muito quando o assunto é tentar extravasar alguns sentimentos que me pegam de jeito. O pior é quando não sei o que fazer, nem como. Você não entendeu nada, né?! Nem eu sei se entendo. Uma outra questão que pesa é que estou na casa de uma família rica e em um lugar rico. Obviamente não posso permitir que eles paguem tudo pra mim, embora eles tenham oferecido isso. Acho que o fato de estar aqui já é em si muito importante e já estou grato por isso.
Bem, separei uma quantia para gastar por dia e na verdade acabei comprando muitos perfumes que pesaram no meu orçamento geral. Cheguei pra minha amiga e expliquei pra ela que talvez eu devesse segurar mais a grana e que não gostaria de gastar muito em restaurantes caros (hábito muito comum aqui entre eles). Aí começou a “comotion”.
Ela falou pra mãe e me senti muito envergonhado em passar por isso. Ela se propôs a pagar parte da conta e minha cara ia cada vez mais no chão. Começou a falar dos restaurantes daqui e seus preços... confesso que as vezes odeio a sinceridade européia. Na verdade a minha intenção de falar com minha amiga era um desabafo, no intuito de explicar que não necessito comer em restaurantes caros e especiais pois hoje tenho dinheiro pra pagar mas tenho medo de não ser suficiente até o final da viagem. Enfim, eles foram receptivos, minha amiga ficou puta porque ela só tem férias uma vez por ano e de alguma forma ela se diverte aqui dessa forma.
Recorri ao banco, na verdade ao cartão de crédito, e vi que ainda tenho a opção de usá-lo. Eu realmente não to querendo economizar, embora saiba que não preciso estourar o limite.
Essa passagem pela Europa tem sido muito especial, um banho de cidadania. Acho que todo brasileiro merecia um cartão “Europa Cidadão – a um real”. E eles não são tão frios quanto parecem. Conheci excelentes pessoas e fui muito bem tratado por todos até agora.
Não devo ignorar o fato de que a língua às vezes é um problema. Bem, em momentos que me sinto fragilizado emocionalmente advinha quem aparece?? Sim, exatamente ele, o HIV, marcando presença e me trazendo lembranças que eu queria apagar. Me faz sentir a morte cada vez mais perto.  Ele aparece, especialmente em momentos que tenho que pensar sozinho em português no meio de tantas palavras desconexas. As vezes me sinto mal, tenho pesadelos que não gostaria ter. Alguns momentos desejei alguns garotos, mas fui barrado por um “outdoor mental“ com as palavras “você é apenas um garoto sulamericano soropositivo, mais um número da OMS, mais um gasto para o país. Não deseje!”. Tá bom, parei! Esse assunto já rendeu nesse blog.
Sinto falta de ter um amigo aqui, uma confissão as vezes poderia amenizar a pressão que sinto. Pensei hoje de manhã em falar pra minha amiga. Tenho muito medo de como seria a reação dela. Imagine se eu fosse discriminado, colocado pra fora de casa em plena Europa. Não sei se seria uma má idéia ser um mendigo Europeu. Rsrsrsrs Tem muito gatinho aqui.
 Bem, minha sorte é que tudo isso dura apenas alguns minutos e passa no momento em que chego em qualquer lugar novo, e é o que vou fazer agora... Aur Revoir!

 
Gadú: Cantora brasileira famosa na França
 

6 comentários:

FOXX disse...

nossa, a postagem tava super pra cima, ai vc menciona o virus e começa a ficar mal... qria te dar um abraço de verdade, e te fazer acreditar q sua vida não acabou. qria mesmo fazer isso por vc.

Folhetim Cultural disse...

Olá sou Magno Oliveira responsável pelo Blog Folhetim Cultural, convido lhe hoje a conhecer o nosso blog, que tem além de notícias, tem também atrações culturais. Como poesia, contos, crônicas e muito mais...
Conto com sua visita no nosso espaço.

Blog: informativofolhetimcultural.blogpost.com
E-mail: folhetimcultural@hotmail.com
Twitter: @folhetimcultura e @oliveirasmagno

Alguém Por Aí disse...

Fox, o vírus sempre vai e vem na minha cabeça. Felizmente ele só aparece em momentos que me sinto mal. Já me sinto abraçado. Obrigado pelas palavras.

Cara Comum disse...

Vc vendo os gatinhos franceses, viajando pela Europa, tomando bons drinks... E teve boatos de que vc estava na pior... Huahuahua...

Tenha momentos de tristeza sim, vc tem esse direito. Mas aproveita o restante aí por mim, tá???

Abraços!!

Cara Comum disse...

Tinha que comentar isso: a palavra de confirmação do meu comentário anterior foi "Picani"... E a anterior foi "Bibazo"... Sugestivo, né??? hehehe

Abraços!!

Alguém Por Aí disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Adorei o Picani!!!! Muito sugestivo!!