sexta-feira

Desabafo

Tive um resultado bom, mas ainda assim fiquei mal. A carga viral caiu e o cd4 subiu pouco, mas ainda se encontra dentro da indicação do início da terapia antiretroviral. Esse foi o motivo de minhas lágrimas de hoje e dessa péssima sensação. Pra piorar minha orientadora meu deu aquele “esporro” por telefone por eu não estar correspondendo as suas expectativas. Palavras dela: “estou preocupada com você. Você não me manda nada.” Penso, às vezes, em trancar o curso, mas assim perco a bolsa. Não consigo parar de ver lipodistrofia no meu rosto e vou marcar consulta com um médico da área. Preciso de um exame que prove que não tem nada, ou se tiver preciso do tratamento. Queria um ponto final, to cansado de reticências.
Por que “eu”? Não sai da minha cabeça. Por que medicação com menos de um ano de contaminação? Um ponto positivo, mesmo com todas as questões que essa palavra me traz, é que vou poder fazer minha viagem sem esses medicamentos, mas com a profilaxia do “Bactrim” que agora devo tomar todos os dias até retornar em agosto. Acho que a essa viagem vai me fazer bem.
Achei uma carteira de cigarros nas minhas coisas. Estou fumando. Mas não voltarei a engolir cigarro como antes.  Deixarei para os momentos críticos como esse. Acho que tenho uma grande luta pela frente e pro resto de minha sobrevida.
Essas horas a carência chega a doer. Queria alguém pra compartilhar essas questões, pra caminhar comigo, pra namorar aos domingos, pra colorir um pouco minha vida tão cinzenta.
No trabalho as coisas estão bem. Na verdade muito bem. Estou conseguindo algo inédito. Estou a um passo de fazer uma grande colaboração para uma população. Algo que está diretamente relacionado com a situação que vivo. Bom saber que posso ajudar muitas pessoas.
Assim vou vivendo meus excessos e excetos.



Para baixar essa música clique AQUI.
Excesso exceto
Lenine
Composição: Lenine / Arnaldo Antunes



 
O que se abre aberto
Se aproxima perto
Pra esvaziar o já deserto
Desorienta o incerto
Ruma sem trajeto
Nunca existiu mas eu deleto
Querer sem objeto
Voz sem alfabeto
Enchendo um corpo já repleto
O excesso, o exceto
O etcétera e todo resto
Do chão ao céu, da boca ao reto
Eu só eu
No meu vazio
Se não morreu
Nem existiu
Só eu só
No meu pavio
Futuro pó
Que me pariu

6 comentários:

Anônimo disse...

MUTANTE diz:
Amigo eu entendo e compartilho dos mesmos anseios q vc. Descubri ser soro+ em dez/2007 (data na apropriada pra receber um exame neh, espirito natalino...ano novo..expectativas, enfim) Eu tive de começar a medicação 3 meses seguintes..senti todo esse baque, pq sabia q ia ter de mudar rotinas e alguns habitos pra inserir de forma correta akla medicação.. Fantasmas e fantasmas passaram a povoar minha cabeça na epoca..Li mta coisa na net e por fim me dei conta de que se eu ficasse buscando info demais eu corria o risco de me sugestionar mto sobre futuros sintomas ou consequencias..
Assim cm vc ja postou, eu tbm naum gostava do discurso pronto de algumas pessoas no inicio do meu drama: "vai da tudo certo"... "a vida continua" e por ai vai..
No entanto, hj passado quase 4 anos e cm medicação inclusa já, posso te dizer com propriedade de causa: "vai da tudo certo"..
A gente muda mesmo..nunca mais seremos os mesmos..não é simples de fato. Ter e conviver com o virus, nos faz lembrar sempre dessa nova condição neh! Eu bem sei..oscilo entre momentos de euforia e vida, oras silencio e dor.. Gostei das musicas q tu postou..tbm me disse mta coisa.
Desejando um bom fim de semana, boa viagem tbm e equilibrio, eis a chave pra lidarmos com essa "mutação"..rs abçs

Amigo disse...

Falei muito cedo. Volta você com essas letras, que só podem ser de Lenine. Cara maluco! Gostaria de experimentar o que ele usa antes de escrever. Acho que só assim eu abriria a minha mente.
Fume se precisar fumar, ligue se precisar falar, relaxe se precisar estudar e vá ao médico se precisar se acalmar. A vida é feita de verbos, portanto conjugue-os a sua maneira. O importante é estar bem, sem se importar com que outros vão falar, pois eles falarão de qualquer forma.
Gostei das palavras do Mutante. “Vai dar tudo certo!” Lembro de um hino muito cantando por um político de uma cidade do interior que tinha essa frase como refrão. Acho que foi a única coisa certeira do tal político. Acreditar que tudo daria certo, pois sempre dá.
Tenho tentado acompanhar o blog, mas o trabalho está acabando comigo. Acho que alguém contou pro meu chefe que eu ficava muito tempo parado. Agora ele só pede as coisas pra mim. Trabalho, trabalho e trabalho. Abração!

O Mundo é de Todos! disse...

ESPALHE:
A FDA é administradora de toda drogaria, alimentos e vacinação em massa que o mundo recebe. Eles não querem que você saiba, mas já existe a cura para a Aids/HIV.
Ele se chama Zapper = é um antibiótico eletrônico.
E foi criado pela Doutora Hulda Clark.
http://en.wikipedia.org/wiki/Hulda_Regehr_Clark
http://www.worldwithoutparasites.com/index.html
Porém muita coisa, para quem quer a cura, precisa mudar: é preciso buscar informação, adquirir conhecimento e mudar o hábito de vida.
Isso OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NÃO VÃO TE DIZER, a alopatia não ensina!

Por um Mundo Melhor e mais consciente visite:
garantindogeracoes.blogspot.com
Um mega abraço!

Ninguém por aí disse...

Prezados Amigo e Mutante,

Obrigado pelas doces palavras. Estou necessitando lê-las hoje. Domingos sempre foram tristes, hoje mais ainda. Mutante, terei que lidar com a medicação se quiser viver, né?! Acho que ainda terei um tempo para me adaptar com essa idéia. Obrigado por relatar sua experiência. Abraços

Amigo disse...

Falem o que quiser, pois não vou mudar minha opinião sobre a homeopatia. Sou alopático nato. Gosto dos remédios mais fortes, aqueles de tarja preta e que têm um monte de efeitos colaterais. Esses curam. Hehehe!

Ninguém por aí disse...

Bota colateral nisso Amigo!