sexta-feira

CD4 baixo.... paciência!

Não foi fácil e ainda não está sendo. Após ir a médica particular, que por sinal me tratou muito bem, descobri que meu CD4 está baixo. Ela foi bem clara e objetiva. Diferente da outra ela não me julgou em nenhum momento e foi bem didática e paciente. Percebi que a mulher é fera. Desde que me contaminei tenho lido muito sobre HIV/AIDS e pude conversar com a mesma com certo conhecimento. Dra. Leblon foi a escolhida. Optei por fazer tratamento particular porque: a) o plano de saúde cobre todas as despesas; b) não teria que ficar  numa fila de espera de quase duas horas; c) não seria identificado como portador de HIV (esse é meu maior medo). Não sei, não saberia e não quero aprender a lidar com esse preconceito.  

            Como em medicina dois mais dois é sempre quatro e meio o CD4 baixo não quer dizer (isoladamente) muita coisa, embora seja sempre preocupante. Quando o CD4 esta baixo significa que a imunidade esta baixa. Quanto mais baixo o CD4 mais propenso o corpo fica para pegar doenças oportunistas. O papel da medicação é deixar o CD4 alto e quando isso não ocorre e deve-se pensar numa nova combinação de medicamentos. Até hoje ainda não tive e espero muito não ter essas doenças oportunistas. Hoje no Brasil indica-se terapia medicamentosa, ou seja início do coquetel, com a contagem de linfócitos CD4 abaixo de 350. O MEU ESTA/ESTAVA(espero) 230!

            No dia em que vi esse resultado Carol estava lá em casa; foi dormir comigo. Carol é uma grande amiga, tranqüila, calma e com poucas experiências amorosas. Já havia conversado com Pablo que se eu fosse contar para alguém a mais seria a Carol. Confio muito em seu sigilo. É uma pessoa muito ética, embora em alguns momentos preconceituosa, e quem não é? Vi o resultado, pela internet, na madrugada, enquanto Carol dormia. É claro que não consegui dormir naquela noite. A sensação era de que eu teria que começar a tomar a medicação imediatamente. Cochilei um pouco e quando acordei logo mudei de roupa e pus meus famosos óculos escuros. Desatei a chorar, chorei muito, enxugava as lagrimas e temia muito que Carol percebesse meu estado. Tinha muito medo do futuro, como ainda tenho. Essa palavra me deixa tenso pelo inesperado e possíveis surpresas que a vida pode me reservar. Obviamente Carol perguntou porque estava chorando e nesse momento de desespero não me restou nada além de compartilhar aquela terrível notícia como um grito de socorro. Uma súplica, grito sem voz, desespero. Foi terrível olhar os olhos de Carol se enchendo de lágrimas. A intenção de amenizar a minha dor causa cada vez mais dor. Hoje apenas quatro amigos sabem dessa minha condição. Sei que sem eles talvez teria me matado, pois tem sido muito difícil, mas também é triste vê-los sofrer. Sofrer por mim; por minha doença.  

 Pensar em tomar a medicação muito me assustou e me assusta sempre. Os efeitos colaterais são terríveis, uma possibilidade, em especial, é meu maior pesadelo: LIPODISTROFIA. Você já viu pacientes com AIDS que são facilmente identificados por apresentarem uma aparência característica: pouca concentração de gordura na face marcando perfeitamente os ossos. Eu sou relativamente bonito, sempre fui cuidadoso com meu corpo, meu rosto. Mas o que mais me preocupa na lipodistrofia  é o fato de poder ser identificado facilmente como soropositivo. Tenho muito medo dessa revelação. Vejo como o meio gay é cruel com soropositivos. Como a sociedade em geral também é. Já falei várias vezes que prefiro a morte a esse rótulo; não gosto de falar isso e nem de pensar isso. Mas infelizmente é o que sinto. Preciso ter Paciência!!!


Esse vídeo tem um novo significado pra mim! Obrigado Lenine!!
   

           

8 comentários:

Amigo disse...

A discriminação é sempre um risco, logo não deve se preocupar tanto com ela. Não assuma como certo algo não confirmado. E tenho certeza, pela forma que você tem respondido aos acontecimentos, que você rapidamente encontraria a força necessária para lidar com o que quer que seja.

Anônimo disse...

o meu esta em 4.

Anônimo disse...

Força

Anônimo disse...

Cara primeira coisa que tenha que fazer é nao ficar buscando informaçoes na internete sobre a doença. Tambem sou soropositivo e ja vi varias contradiçoes na internete ,conclusao nao se guie por informaçoes de internete. sao muito vagas. cara essa questao de vc esta com medo do seu rosto ficar magro mesmo que isso aconteça o governo federal disponibiliza um medicamento de preenchimento de face para reestabelecer a musculatura facial, mas nao fique pensando no pior nao cara,procure ter a partir de agora uma vida bastante regrada ,ou seja, boa noite de sono, alimentaçao balanciada, sem vicios : como cigarros ,bebidas com teor de alcool. tenha força nao se apegue as coisas ruins nao deixe que nada o deixe triste.

Anônimo disse...

Meu CD4 oscila entre 330 a 445 e meu CD8 também é baixo, já repeti o exame sorológico para HIV várias vezes e sempre dá não reativo, não reagente e respostas do tipo.
Conhecem outra doença que faz isso?

Anônimo disse...

Eu também morro de medo da lipodistrofia. O rosto fica com uma caracteristica nítida e o preconceito só aumenta. meu cd4 tá 41. Estou bastante receoso. E estou com anemia aguda. Que saco.

Anônimo disse...

Querido amigo, tenha sempre Deus em seu coração, nunca duvide da força dele em sua vida! Tenha força e não se preocupe com a Lipodistrofia, leve sua vida com tranquilidade, fé e de maneira saudável. Aproveite cada instante da vida para ser feliz e realizar seus sonhos. Você nunca deixou de ser uma pessoa importante para muitos, se pegue a isso, tem muita gente que te ama, valoriza isso. Hoje sou uma mãe que vê seu filho passar exatamente pelo que você está passando, e todos os dias eu dou força a ele e não permito que ele desista das coisas que deseja. Se apegue aos seus amigos que te amam e vai ser feliz na medida do possível. Fique em paz.

Anônimo disse...

Caro Anônimo, continua assim seu diagnóstico? Pois estou passando pelo mesmo problema. Já fiz quatro exames e deram não reagentes, mas meu CD4 sempre fica entre 450 e 540.